O Projeto Pacu

A empresa Projeto Pacu Aquicultura Ltda. foi pioneira na reprodução em larga escala de mais de 20 espécies de peixes das Bacia do Prata, São Francisco, Araguaia-Tocantins e, em especial, da bacia Amazônica, tais como: pintado, cachara, caparari, pirarara, jaú, jurupensém, mandi, suruví, jundiá, dourado, tambaqui, pacu, pirapitinga, piavuçú, piapara, curimbatá, piraputanga, piracanjuba, matrinxã, e jatuarana, dente outras.

Este esforço e pioneirismo no desenvolvimento das tecnologias pelo Projeto Pacu foi reconhecido no Brasil e no mundo, visto seu notório conhecimento sobre os grandes bagres da América do Sul. Em 2000 e 2001 foi uma das cinco empresas no Brasil e única em sua categoria a receber do Ministério da Ciência e Tecnologia o Prêmio FINEP de Inovação Tecnológica 2000 (Processo) e 2001 (Empresa), bem Como Menção Honrosa por Investimentos em Tecnologia (2000) na produção de alevinos de surubim (Pseudoplatystoma corruscans).

A empresa mantém, ao longo dos anos, foco na produção de peixes sul-americanos, trabalhando tanto na geração de tecnologias para novas espécies como no aprimoramento das tecnologias já existentes. Como consequência prática, possibilita que espécies como o surubim e o tambaqui, altamente predados na natureza, sejam criados em diversas regiões brasileiras, assegurando atualmente a pequenos, médios e grandes produtores, a viabilidade técnica e econômica na atividade da piscicultura, diminuindo assim a pressão extrativa exercida sobre essas espécies.

Atua fortemente na transferência de tecnologia para grandes empresas, principalmente as do setor hidroelétrico, como Santo Antônio Energia-SAE, Companhia Hidrelétrica do São Francisco-CHESF, Eletronorte e Itaipu Binacional, além de empresas internacionais, sediadas na Argentina, Peru, Bolívia e Colômbia, que ratificam a tecnologia desenvolvida pelo Projeto Pacu como a mais moderna disponível para as condições climáticas, ambientais e econômicas brasileiras, em especial da região amazônica.

Atuação

A empresa possui capacidade técnica em várias áreas de atuação da aquicultura, englobando:
• Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação;
• Transferência de Tecnologia;
• Projetos Construtivos;
• Terraplanagem e Construção;

Nosso principal diferencial são os serviços especializados que abrangem desde a concepção de estruturas produtivas, tanto reprodução quanto a criação de peixes nativos, até a sua construção e operação, incluindo ações efetivas de transferência de tecnologia e capacitação. As questões mercadológicas também são um diferencial importante da empresa, visto que atua junto aos seus clientes como um centro de negócios, possibilitando o encontro de compradores e vendedores de peixes cultivados em todo o país.

Para o suporte técnico possui profissionais altamente capacitados e que atuam fortemente no setor, vivenciando a realidade da produção, mas também passando pela pesquisa e inovação até alcançar a transferência de tecnologia. Esta condição permite uma visão de cadeia produtiva como ponto estratégico para o planejamento, tendo nos elos de industrialização (produção de ração e processamento) inúmeras ações, permitindo que a equipe em conjunto possa conceber e elaborar propostas estruturadas para o desenvolvimento da atividade da aquicultura.

Por estes motivos, nosso trabalho está em plena expansão. Nos últimos anos dominamos o ciclo reprodutivo e estamos desenvolvendo estruturas produtivas intensivas para o pirarucu, um peixe de grande importância na Bacia Amazônica, por seu potencial produtivo e qualidade de carne. Também estamos focados no desenvolvimento de protocolos de reprodução dos grandes bagres do rio Madeira, em especial a dourada e a piramutaba, visto que são peixes de grande importância da região amazônica e que podem fazer diferença se inseridos na aquicultura nacional.

Já com relação às espécies exóticas, a equipe do Projeto Pacu também dá suporte para projetos com o “channel catfish”, “blue catfish”, “black bass”, “gold fish”, “paddlefish”, carpa comum, carpa capim, carpa cabeça grande, carpa prateada, tilápia (nilótica, hornorum e aurea) e com o camarão de água doce (M. rosenbergii).

Missão

Desenvolver, produzir e comercializar com qualidade serviços e soluções tecnológicas para a aquicultura, com respeito ao indivíduo, à sociedade e ao meio ambiente.

Visão

Tornar-se referência no desenvolvimento de tecnologia e inovação para a cadeia produtiva da aquicultura na América do Sul até 2025..

Valores

• Interdisciplinaridade efetiva;
• Desenvolvimento tecnológico coletivo;
• Inovação sistêmica e contínua;
• Respeito ao meio ambiente e à biodiversidade;
• Ética nas relações institucionais.

SAC: (67) 3041-0400

De segunda a sexta-feira, das 7h às 17h30

TOP